Este site salva seu histórico de uso. Ao continuar navegando você concorda com a política de cookies e privacidade .
  • Qualidade resulta de processo totalmente controlado

    A produção da cachaça envolve várias etapas, que vão da seleção de mudas de cana, plantio e controle de maturação da matéria prima – passando por colheita, moagem, fermentação e destilação – até o envase. Na Companhia Müller de Bebidas, todo esse processo é 100% controlado, garantindo a qualidade reconhecida de seus produtos. Em todas as etapas, técnicos especializados realizam os mais diversos controles, visando assegurar o padrão de qualidade dos produtos.

    A iniciativa de produzir bebidas com matéria-prima própria teve início em 1981, com a aquisição da Fazenda Lageado, em Porto Ferreira, no interior de São Paulo, nas proximidades da destilaria. Na área de 9 mil hectares, até então usada para o plantio de frutas cítricas, foram introduzidas as mudas de cana de açúcar que, em 1985, começaram a produzir.

    Hoje essa agroindústria, que recebeu o nome de Unidade Lageado, é comparada às maiores companhias internacionais do gênero por causa dos altos padrões de produção, tecnologia e controle de qualidade. A área rende até 600 mil toneladas de cana por safra, que são transformadas em 105 milhões de litros de cachaça.

    Além de adotar as melhores práticas de fabricação, a empresa utiliza os mais modernos equipamentos industriais e laboratórios, como os de cromatografia gasosa, espectrometria de massas, espectrofotometria UV, entre outros, para assegurar as características do produto final, como aroma, cor e sabor.

    A destilação é feita por meio de coluna, o mesmo sistema adotado na produção dos destilados mais consumidos no mundo, como uísque e vodca. Além de atender plenamente as exigências sanitárias, o uso desse método proporciona economias de escala e maior controle de qualidade do produto.

    Da Unidade Lageado, em Porto Ferreira, a cachaça recém-destilada segue para a Unidade Taboão, em Pirassununga, a 20 quilômetros de distância, onde recebe

    acabamentos: descansa em tonéis, tem o teor alcoólico reduzido de 47% para uma média ao redor de 40%, é padronizada de acordo com a legislação e os padrões definidos para cada produto da empresa e, se for o caso, envelhecida parcialmente em barris de madeira. O passo final fica por conta da maior linha de engarrafamento de cachaça do mundo, com um volume mensal da ordem de 1 milhão de dúzias, o equivalente a cerca de 11,4 milhões de litros.

    O envase é totalmente automatizado, com aferições da eficiência da lavagem das garrafas, do nível de enchimento, da quantidade de garrafas nas caixas e do sistema de identificação, que possibilita o rastreamento.

    Os mesmos critérios de controle de qualidade foram adotados na Companhia Muller de Bebidas NE- instalada no município de Cabo de Santo Agostinho, na Grande Recife.

    Certificações

    A Companhia Müller de Bebidas foi a primeira do setor no Brasil a conquistar, em 1998, os atestados de qualidade ISO 9001 e 14001 da International Organization for Standardization (ISO), a princípio em Pirassununga e hoje presente em todas as suas unidades.

    A ISO 9001 é concedida a empresas com políticas de gestão de qualidade em toda a cadeia produtiva, buscando a melhoria contínua e a satisfação do cliente. E a ISO 14001 contempla empresas que adotam ações e esforços contínuos e coordenados em prol do meio ambiente, como coleta seletiva de lixo, reciclagem, venda de materiais reaproveitáveis, além de cumprir a legislação e normas ambientais.

    Em 2011, a Companhia Müller de Bebidas aderiu ao Protocolo Agroambiental do Setor Sucroenergético, criado a partir do programa Etanol Verde, do governo estadual de São Paulo, com o objetivo de minimizar os impactos da indústria canavieira sobre o

    meio ambiente. Desde então, a empresa vem cumprindo todas as normas e inclusive mecanizou toda a sua colheita, abolindo a queima da palha de cana de açúcar.

    Em 2010, vários itens produzidos na fábrica de Pirassununga receberam o selo da BDK do Brasil, órgão criado pela comunidade judaica local, atestando que são Kosher, isto é corretos, elaborados de acordo com o Kahsrud, código de leis alimentares do judaísmo. Dentre os produtos aprovados estão: Cachaça 51 (Nacional e Exportação), 51 Gold, Reserva 51, 51 Ice (Balada, Kiwi e Maracujá) e Vodka Polak.

    A fábrica de Pirassununga, em São Paulo, também conquistou, em 2014, a norma OHSAS, da British Standards Intitution (BSI), do Reino Unido, que determina requisitos para sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional. O objetivo é realizar avaliações e controles mais eficientes de riscos nas operações rotineiras.


Verdelho Associados
Verdelho Associados assessoria@verdelho.com.br
Tel. 55 11 3803-4840
Rua Lincoln Albuquerque, 259
Torre A - Cj.104
05004-010 - São Paulo - SP – Brasil
www.verdelho.com.br